Coragem! Eu venci o mundo.

A cinco ano atrás, um ondinha disse uma frase que eu nunca esqueci na minha vida. Já sou remador a dois anos, estou no segundo ano de um curso bíblico, já fiz diversos cursos de formação e trabalhei em ondas por muitos lugares, mesmo assim no início da minha caminhada um carinha numa palestra sobre o salvador, leu um versículo da bíblia que hoje eu tomo pra mim, já li muitas partes da bíblia mas mesmo assim nunca achei nenhuma que me deixasse uma mensagem melhor ou mais bonita que João 16, 29-33.

Não vou escrevê-lo aqui porque acho que ficaria muito extenso, mas para continuar na minha linha de raciocínio, peço que vocês leiam.

Falo da passagem: Jesus, vencedor do mundo. E a parte que eu mais gosto nessa passagem é o final: “no mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo”. Barbaridade. É muito tri :D. Quem me conhece ou quem foi no remo, sabe que eu adoro essa característica: a coragem. A coragem de ir contra a maré, a coragem de assumir o nosso DEUS e defendê-lo, fala da coragem de viver no mundo e agüentar as aflições dele, pois o nosso maior líder, o verdadeiro e eterno messias venceu todas as tentações, todas as armadilhas quando se fez carne.

Gosto dessa passagem, porque ela serve de motivação para minha vida, pois quando eu me perco ou me sinto fraco, quando cedo às tentações e sigo os holofotes do mundo, ela me faz relembrar que o DEUS que me faz ser feliz a cada dia, assumiu todas as nossas fragilidades e nos mostrou o verdadeiro sentido da vida. Ele nos revelou a eternidade. Para mim não existe maior motivação, pois eu como ondinha/remador e futuramente pescador, não busco a fama, não tenho vontade de ser grande para ser mais que os outros, eu como ondinha e remador busco a santidade. O cristão tem que pensar grande né? :D.

Muitas vezes, me olho no espelho ou olho o jovem em geral, sinto uma infelicidade, sinto uma desesperança, vejo todos os caminhos que levam a DEUS, mas não nos vejo nele. O jovem de hoje, aprendeu a viver como um velho. Nós perdemos os nossos sonhos, perdemos a nossa meta. Se não temos a meta, nós não temos nosso objetivo. Perdemos o nosso rumo ao passar dos anos. Tudo isso porque nós aprendemos a viver em grupo, mas insistimos em remar sozinhos. Insistimos em tomar decisões egoístas, e se isso acontece, junto com a perda do objetivo, o mais fácil é desistir. Ás vezes o desistir não significa largar tudo. Significa deixar de se comprometer, sem compromisso não há perseverança. O remador que não se compromete em ajudar o grupo, em ir a missa dominical ou em rezar o terço periodicamente está sem sua meta, em questão de tempo, ele vai desistir. Ele vai optar por caminhar sozinho.

As maiores armadilhas que o demônio pode aprontar conosco são essas: primeira tira nossos sonhos e nossa meta, depois nos torna solitário e depois nos conduz a lugares onde DEUS não está. A partir daí acabou. Um jovem a menos. Uma caminhada de cinco anos acaba em quinze minutinhos.

A parte magistral desse evangelho é essa, de todas as armadilhas que eu falei a pouco, todas as desesperanças, aflições e ilusões do mundo foram vencidas ao terceiro dia.

Com Jesus, DEUS nos mostra que existe outro caminho, existe uma trilha diferente. Poxa, não entendo como o jovem não enxerga isso. A felicidade, a motivação, a esperança e a salvação estão em um só caminho. Eu não falo dos jovens do mundo. Falo de nós mesmos. Nós engajados nas pastorais, sabemos que há uma trilha diferente, mas insistimos em desistir e seguir a trilha mais fácil.

Conheço ondinhas que vão aos movimentos, que vão aos cursos apenas para namorar, apenas para dar em cima das (os) menininhas (os), nesse momento tu estás seguindo o caminho mais fácil e está sendo uma luz sombria na vida das outras pessoas.

O namoro entre ondinhas pode ser uma benção, mas estou falando de um namoro de valores, não um namoro do mundo. Muitas pessoas deixam a igreja ou destroem todo o seu testemunho porque numa experiência com alguém, descobriu que as coisas que luta fora da igreja (com o apoio dela), são as mesmas coisas que acontecem dentro dela.

Todos nós somos um grande grupo, uma das armadilhas do demônio, é fazer agente acreditar que nossas lutas com DEUS, por DEUS e para DEUS são só nossas, no momento em que você este em um grupo, mas não pensa com o coração você não vai lá pra cima. Teu lugar ta reservado lá no foguinho.

Porém, se tu entendeste essa mensagem, siga. Siga, só isso.

Olha pra onde tu vai.

Segue adiante e não olha pra trás.

Como o ouro, pelo fogo tu vais passar, mas só conhece a calma do mar, quem já viveu a sua tempestade.

Não estou dizendo pra você crer em DEUS, estou dizendo que DEUS crê em você. Tu és precioso, jovem, acredite ou não, tu és.

Um remador tem um perfume diferente que um ondinha, apenas saiba usá-lo.

Luz que nos guia: MARIA.

Abraço, Lucas Mancilha dos Santos.

About these ads
    • Laís
    • 26 junho, 2009

    Meu irmão querido, mais uma vez digo com muito orgulho: sábias palavras.
    De todas essas coisas que foram citadas neste post, duas coisas me facinam e me motivam mais. Uma que, sem compromisso não há perseverança. Nós como ondinhas, remadores e futuros pescadores não temos o direito de nos contentar com pouco, com o básico, com o sificiente (que aliás, nunca será o suficiente). Nós somos jovens de muito, de máximo. Não temos o direito de sermos jovens mornos, que se contentam em ir nas reuniões do grupo e, quando tiver tempo e paciência, participar da missa. Não somos jovens ignorantes, desenformados, somos os jovens que Deus escolheu para evangelizar esse mundo. Assim como já nos foi dito inúmeras vezes e muito sabiamente pelo nosso querido Padre Alex, somos cobrados pelo que sabemos e temos conhecimento. Vamos ser cobrados no juízo final por aquilo que fizemos com as informações que nos foram confiadas. E não venham me dizer que não sabemos de nada, porque todos nós sabemos muito, nunca o suficiente, mas muito mesmo. E vamos ser, sim, cobrados por isso.
    A segunda coisa que é o que mais me motiva também, é que Deus não necessita precisar de nós, ele quiz contar com nós. E o mais bonito: ele acredita em nós.
    Mas para tudo isso acontecer, temos que acreditar em duas coisas que pra mim também são fundamentais: nós somos importantes para Deus e o mundo tem salvação.
    Se não acreditarmos que o mundo tem salvação, estamos aqui á toa. E dizer que o mundo não tem salvação, seria o mesmo dizer que Deus não existe.
    Uma vez meu grande e querido amigo Diego me disse uma frase que vou levar para minha vida: Confia teu caminho ao Senhor, e o resto Ele fará.
    Confia teu caminho a Ele, que o fará

    Luz que nos guia: Maria!

    • Elaine
    • 20 maio, 2011

    Paz e Bem!

    Já faz tempo desta publicação… Mas Deus é constante em nossas vidas. E por isso partilho de tudo que os irmãos acima escreveram. O que me marcou… ” Coragem de assumir Deus”…Quem conhece a verdade será cobrado por tudo que aprendeu…Ai daquele que conhece e não pratica… Nem sempre é fácil passar adiante tudo que aprendemos…pois 100% é sentimento…aceitamos Deus como nosso único Senhor… Acredito que viver a vontade dele e se colocar a disposição e a melhor maneira e disso precisamos de muita coragem!
    Amados, meu coração se enxeu de Aleria e foi difícil não se emocionar com vossas palavras. É muito bom saber que no mundo existe irmãos na fé como voceis!
    Que Deus continue os iluminando sempre! Sigamos remando para mares mais profundos!
    A Paz de Deus e o amor de Maria!
    Ass: Elaine

  1. 3 fevereiro, 2010

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: